Noslen olebaR literatura, poesia, crônica e contos

Insisto em escrever porque é fazendo que se aprende.

Poesia por acaso

Sem inspiração estou agora.

Tento atiçar a imaginação mas ela demora.

Não consigo pensar em algo que faça rimas.

É como querer acertar o alvo com a flecha apontada para cima.

Não acho um bom assunto que se organize bem em versos.

Mesmo sabendo que no mundo há mil assuntos diversos.

Que coisa chata, não consigo imaginar.

Isso quase me mata, porque é horrível não poder pensar.

Mas espere um momento, mesmo não tendo um tema, se estas frases vou relendo, vejo que é um poema!

Clarice Pacheco.

Textos

O SOFRIMENTO DOS JUSTOS

Jó 2:7 – 8;

7 - Então saiu Satanás da presença do Senhor, e feriu a Jó de úlceras malignas, desde a planta do pé até ao alto da cabeça.
8 - E Jó tomou um caco para se raspar com ele; e estava assentado no meio da cinza.

A fidelidade a Deus não é garantia de que o crente não passará por aflições, dores e sofrimentos nesta vida;

Atos 27:44 - E os demais, uns em tábuas e outros em coisas do navio. E assim aconteceu que todos chegaram à terra a salvo.
Atos 28:1 –  E, havendo escapado, então souberam que a ilha se
chamava Malta.

Os versículos citados registram o Apóstolo Paulo em viagem a Roma em meio a tempestades, doenças, naufrágio e outras tribulações.

Na realidade, Jesus ensinou que tais coisas poderão acontecer ao crente;

João 16:1-  Tenho-vos dito estas coisas para que vos não escandalizeis.

João 16:4,33;

4 – Mas tenho-vos dito isto, a fim de que, quando chegar aquela hora, vos lembreis de que já vo-lo tinha dito. E eu não vos disse isto desde o princípio, porque estava convosco.

33- Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

2Timoteo 3:12 –  E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.

A Bíblia contém numerosos exemplos de santos que passaram por grandes sofrimentos, por diversas razões: José, Davi, Jó, Jeremias e Paulo.

Por que os crentes sofrem? São diversas as razões por que os crentes sofrem;

O crente experimenta sofrimento como uma decorrência da queda de Adão e Eva. Quando o pecado entrou no mundo, entrou também a dor, a tristeza, o conflito e, finalmente, a morte sobre o ser humano;

Genesis 3:16-19;

16 - E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará.
17 - E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida.
18 -  Espinhos, e cardos ( planta, praga da lavoura, caule e folhas com espinho), também, te produzirá; e comerás a erva do campo.
19 -  No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.

A Bíblia afirma o seguinte:

Romanos 5:12 - Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.
Realmente, a totalidade da criação geme sob os efeitos do pecado, e anseia por um novo céu e nova terra (Romanos 8:20-23; 2Pedro  3:10-13). É nosso dever sempre recorrermos à graça, fortaleza e consolo divinos (1Coríntios 10:13).

Certos crentes sofrem pela mesma razão que os descrentes sofrem, consequência de seus próprios atos.

A lei bíblica diz:

Gálatas 6: 7 –  Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.

Aplica-se a todos de modo geral. Se guiarmos com imprudência o nosso veículo, poderemos sofrer graves danos. Se não formos comedidos em nossos hábitos alimentares, certamente vamos ter graves problemas de saúde. É nosso dever sempre proceder com sabedoria e de acordo com a Palavra de Deus e evitar tudo o que nos privaria do cuidado providente de Deus.
O crente também sofre, pelo menos no seu espírito, por habitar num
mundo pecaminoso e corrompido. Por toda parte ao nosso redor estão os efeitos do pecado. Sentimos aflição e angústia ao vermos o domínio da iniquidade sobre tantas vidas (Ezequiel 9:4; Atos 17:16; 2Pedro 2:8).
É nosso dever orar a Deus para que Ele suplante vitoriosamente o poder do pecado.

Os crentes enfrentam ataques do diabo;

As Escrituras claramente mostram que Satanás, como “o deus deste século” , controla o presente século mau;

2Corintios 4:4 – Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.

1 João 5:19 –  Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.

Gálatas 1:4 – O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai,

Hebreus 2:14 -  E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;

Ele recebe permissão para afligir crentes de várias maneiras,
(1Pedro 5:8,9).

Jó, um homem reto e temente a Deus, foi atormentado por Satanás por permissão de Deus (Jó 1: e 2: ).

Jesus afirmou que uma das mulheres por Ele curada estava presa por Satanás há dezoito anos (Lucas 13:11,16).

Paulo reconhecia que o seu espinho na carne era “um mensageiro de Satanás, para me esbofetear” (2Corintios  12:7).

Na medida em que travamos guerra espiritual contra “os príncipes das trevas deste século” (Efésios 6:12).
É inevitável a ocorrência de adversidades.

Por isso, Deus nos proveu de armadura espiritual,
(Efésios 6:10-18; 6:11).

E armas espirituais (2Corintios 10:3-6).
É nosso dever revestir-nos de toda armadura de Deus e orar;
(Efésios  6:10-18),

Decididos a permanecer fiéis ao Senhor, segundo a força que Ele nos dá. Satanás e seus seguidores se comprazem em perseguir os crentes. Os que amam ao Senhor Jesus e seguem os seus princípios de verdade e retidão serão perseguidos por causa da sua fé. Evidentemente, esse sofrimento por causa da justiça pode ser uma indicação da nossa fiel devoção a Cristo;

Mateus 5:10 - Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;

É nosso dever, uma vez que todos os crentes também são chamados a sofrer perseguição e desprezo por causa da justiça, continuar firmes, confiando naquele que julga com justiça;

Mateus 5:10,11;
10 – Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
11 – Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.

1Corintios  15:58 -  Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.

1Pedro 2:21-23;
21 –  Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.
23 - O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente;

De um ponto de vista essencialmente bíblico, o crente também sofre
Porque;
1Corintios 2:16 -  Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.

Ser cristão significa estar em Cristo, estar em união com Ele; nisso, compartilhamos dos seus sofrimentos;

1Pedro 2:21 - Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.

Por exemplo, assim como Cristo chorou em agonia por causa da cidade
ímpia de Jerusalém, cujos habitantes se recusavam a arrepender-se e a aceitar a salvação;

Lucas 19:41 -   E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela,

Também devemos chorar pela pecaminosidade e condição perdida da raça humana. Paulo incluiu na lista de seus sofrimentos por amor a Cristo;

2Corintios  11:23-32;

23 –  São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes.

32 - Em Damasco, o que governava sob o rei Aretas pôs guardas às portas da cidade dos damascenos, para me prenderem.
A sua preocupação diária pelas igrejas que fundara:

2Corintios 11:29 -  Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu me não abrase?

Semelhante angústia mental por causa daqueles que amamos em Cristo deve ser uma parte natural da nossa vida:

Romanos 12:15 -   Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram;

Realmente, compartilhar dos sofrimentos de Cristo é uma condição para sermos glorificados com Cristo;

Romanos 8:17 -   E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co - herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

É nosso dever dar graças a Deus, pois, assim como os sofrimentos de Cristo são nossos, assim também nosso é o seu consolo;

2Corintios 1:5 -  Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por meio de Cristo.

Deus pode usar o sofrimento como catalisador para o nosso crescimento ou melhoramento espiritual;

(1.) Frequentemente, Ele emprega o sofrimento a fim de chamar a si o seu povo desgarrado, para arrependimento dos seus pecados e renovação espiritual. É nosso dever confessar nossos pecados conhecidos e examinar nossa vida para ver se há alguma coisa que desagrada o Espírito Santo.

(2..) Deus, às vezes, usa o sofrimento para testar a nossa fé, para ver se permanecemos fiéis a Ele. A Bíblia diz que as provações que enfrentamos são “a prova da vossa fé”;

Tiago 1:
2 – Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações;
3 -  Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência.

Elas são um meio de  aperfeiçoamento da nossa fé em Cristo;

Deuteronômio 8:3 – E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor viverá o homem.

É nosso dever reconhecer que uma fé autêntica resultará em; “louvor, e honra, e glória na revelação de Jesus Cristo” ;

1Pedro 1:7 -  Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;

(3...) Deus emprega o sofrimento, não somente para fortalecer a nossa fé, mas também para nos ajudar no desenvolvimento do caráter cristão e da retidão.
Lendo as cartas de Paulo e Tiago, vemos que Deus quer que aprendamos a ser pacientes mediante o sofrimento;

Romanos 5:3-5;

3 – E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,

5 - E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Tiago 1:3 -   Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência.

No sofrimento, aprendemos a depender menos de nós mesmos e mais de Deus e da sua graça (Romanos 5:3).

2Coríntios  12.9 - E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.

É nosso dever estar afinados com aquilo que Deus quer que aprendamos através do sofrimento.

(4....) Deus também pode permitir que soframos dor e aflição para que
possamos melhor consolar e animar outros que estão a sofrer;

2Coríntios 1:4 -  Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.

É nosso dever usar nossa experiência advinda do sofrimento para encorajar e fortalecer outros crentes.

Finalmente, Deus pode usar, e usa mesmo, o sofrimento dos justos para propagar o seu reino e seu plano redentor. Por exemplo: toda injustiça por que José passou nas mãos dos seus irmãos e dos egípcios faziam parte do plano de Deus “para conservar vossa sucessão na terra e para guardar-vos em vida por um grande livramento”. O principal exemplo, aqui, é o sofrimento de Cristo, “o Santo e o Justo”;

Atos  3:14 - Mas vós negastes o Santo e o Justo, e pedistes que se vos desse um homem homicida.
Que experimentou perseguição, agonia e morte para que o plano divino da salvação fosse plenamente cumprido. Isso não exime da iniquidade aqueles que o crucificaram;

Atos 2:23-  A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos;

Mas indica, sim, como Deus pode usar o sofrimento dos justos pelos pecadores, para seus próprios propósitos e sua própria glória.

O Relacionamento de Deus com o sofrimento do crente;

O primeiro fato a ser lembrado é este: Deus acompanha o nosso sofrer. Satanás é o deus deste século, mas ele só pode afligir um filho de Deus pela vontade permissiva de Deus (Ler (1.) e (2..). Deus promete na sua Palavra que Ele não permitirá sermos tentados além do que podemos suportar;

1Coríntios 10:13 -  Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.

Temos também de Deus a promessa que Ele converterá em bem todos os sofrimentos e perseguições daqueles que o amam e obedecem aos seus mandamentos;

Romanos 8:28 -   E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.

José (filho de Jacó vendido pelo seus irmãos) vivenciou esta verdade na sua própria vida de sofrimento;

Genesis 50:20 -  Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida.
E o autor (desconhecido) de Hebreus demonstra como Deus usa os tempos de apertos da nossa vida para nosso próprio crescimento e benefício;

Hebreus 12:5 -  E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por ele fores repreendido;

Além disso, Deus promete que ficará conosco na hora da dor; que andará conosco “pelo vale da sombra da morte”;

Salmos 23:4 - Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

Isaías 43:2 - Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.

Vitória sobre o sofrimento pessoal;

Se você está sob provações e aflições, que deve fazer para triunfar sobre tal situação?

Primeiro: examinemos as várias razões por que o ser humano sofre (Vamos reler o texto (1.), que sentido o sofrimento concerne a você.

Você sabe a razão? então; você deve proceder conforme o texto: “É nosso dever”.

Creia que Deus se importa sobremaneira com você, independente da
severidade das suas circunstâncias (Romanos 8:36; 2Coríntios 1:8-10; Tiago 5:11; 1Pedro  5:7).
O sofrimento nunca deve fazer você concluir que Deus não lhe ama, nem rejeita,  como seu Senhor e Salvador.

2Coríntios 1:10 -  O qual nos livrou de tão grande morte, e livra; em quem esperamos que também nos livrará ainda,

Recorra a Deus em oração sincera e busque a sua face. Espere nEle até que liberte você da sua aflição (Salmos 27:8-14; 40:1-3; 130:).

Salmos 40:1 -  Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.

Confie que Deus lhe dará a graça para suportar a aflição até chegar o
livramento (1Coríntios 10:13; 2Coríntios 12:7-10). Convém lembrar de que sempre “somos mais do  que vencedores, por aquele que nos amou” (Romanos 8:37; Jo 16:33). A fé cristã não consiste na remoção de fraquezas e sofrimento, mas na manifestação do poder divino através da fraqueza humana (2Coríntios 4:7).

1Coríntios  10.13 – Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.

Romanos 8.37 - Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.

Leiamos a Palavra de Deus, principalmente os Salmos de conforto em tempos de lutas ( Salmos 11; 16; 23; 27; 40; 46; 61; 91; 121; 125; 138).
Busque revelação e discernimento da parte de Deus referente à sua situação específica — mediante a oração, as Escrituras, a iluminação do Espírito Santo ou o conselho de um santo e experiente irmão.
No sofrimento, lembre-se da predição de Cristo, de que você terá aflições na sua vida como crente;

João 16:33 –  Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Aguarde com alegria aquele ditoso tempo quando “Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor”;

Apocalipse 21:4 - E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

A - A Morte

Jó 19:25 – 26;

25 - Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.
26 - E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus,

Todo ser humano, tanto crente quanto incrédulo, está sujeito à morte. A palavra “morte” tem, mais de um sentido na Bíblia. É importante para o crente compreender os vários sentidos do termo morte.

A morte como resultado do pecado;

No livro de Gênesis capítulos 2 e 3, ensina que a morte penetrou no mundo por causa do pecado.
Nossos primeiros pais foram criados capazes de viverem para sempre. Ao desobedecerem ao mandamento de Deus, tornaram-se sujeitos à penalidade do pecado, que é a morte.
Adão e Eva ficaram agora sujeitos à morte física. Deus colocara a árvore da vida no jardim do Éden para que, ao comer continuamente dela, o ser humano nunca morresse (Gênesis 2:9). Mas, depois de Adão e Eva comerem do fruto da árvore do bem e do mal, Deus pronunciou estas palavras: “és pó e em pó te tornarás”;

Gênesis 3:19 - No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.

Eles não morreram fisicamente no dia em que comeram, mas ficaram sujeitos à lei da morte como resultado da maldição divina.

Adão e Eva também morreram no sentido moral, Deus advertia Adão que se comesse do fruto proibido, ele certamente morreria;

Vejam que sempre nos adverte;

Gênesis 2:17 - Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.

Adão e sua esposa não morreram fisicamente naquele dia, mas moralmente, sim, a sua natureza tornou-se pecaminosa. A partir de Adão e Eva, todos nasceram com uma natureza pecaminosa (Romanos  8:5-8), uma tendência inata de seguir seu próprio caminho egoísta, alheio a Deus e ao próximo (Gênesis 3:6; Romanos 3:10-18; Efésios 2:3; Colossenses 2:13).

Adão e Eva também morreram espiritualmente quando desobedeceram a Deus, pois isso destruiu o relacionamento íntimo que tinham antes com Deus (Gênesis 3:6). Já não desejam caminhar e conversar com Deus no jardim; pelo contrário, esconderam-se da sua presença (Gênesis 3:8). A Bíblia também ensina que, à parte de Cristo, todos estão separados de Deus e da vida nEle (Efésios 4:17,18); estão espiritualmente mortos.

Finalmente, a morte, como resultado do pecado, importa em morte eterna. A vida eterna viria pela obediência de Adão e Eva (Gênesis 3:22); ao invés disso, a lei da morte eterna entrou em operação. A morte eterna é a eterna condenação e separação de Deus como resultado da desobediência do homem para com Deus.
A única maneira de o ser humano escapar da morte em todos os seus
aspectos é através de Jesus Cristo, que “aboliu a morte e trouxe à luz a vida e a incorrupção”;

2Timóteo 1:10 – E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho;

Ele, mediante a sua morte, reconciliou-nos com Deus, e, assim, desfez a separação e alienação espirituais resultantes do pecado (Gênesis 3:24; 2Coríntios 5:18). Pela sua ressurreição Ele venceu e aboliu o poder de Satanás, do pecado e da morte física (Genesis 3:15; Romanos 6:10; Romanos 5:18,19; 1Coríntios 15:12-28; 1João 3:8).

Romanos 5:18 – 19;

18 - Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.
19 - Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.

1 João 3:8 - Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.

A morte física do crente;

Embora o crente em Cristo tenha a certeza da vida ressurreta, não deixará de experimentar a morte física. O crente, porém, encara a morte de modo diferente do incrédulo.
A morte, para os salvos, não é o fim da vida, mas um novo começo.
Neste caso, ela não é um terror;

1Coríntios 15:55-57;

55 – Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?
56 –  Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.
57 - Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.

Mas um meio de transição para uma vida mais plena. Para o salvo, morrer é ser liberto das aflições deste mundo (2Coríntios 4:17) e do corpo terreno, para ser revestido da vida e glória celestiais (2Coríntios 5:1-5). Paulo se refere à morte como sono (1Coríntios 15:6,18,20;
1Tessalonicenses 4:13-15), o que dá a entender que morrer é descansar do labor e das lutas terrenas (Apocalipse 14:13).

1Tessalonicenses 4:13 - Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.

A Bíblia refere-se à morte do crente em termos consoladores.
Por exemplo;
ela afirma que “ Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos”. (Salmos 116:15).
É a entrada na paz , (Isaías 57:1- 2)
e na glória (Salmos 73:24);
é ser levado pelos anjos “para o seio de Abraão” (Lucas 16:22);
é ir ao “Paraíso” (Lucas 23:43);
é ir à casa de nosso Pai, onde há “muitas moradas” (João 14:2);
é uma partida bem aventurada para estar “com Cristo” (Filipenses 1:23); é ir “habitar com o Senhor” (2Coríntios 5:8);
é um dormir em Cristo (1Coríntios 15.18; João 11:11; 1 Tessalonicenses 4:13); “é ganho... ainda muito melhor” (Filipenses 1:21 - 23),
é a ocasião de receber a “coroa da justiça” (2 Timóteo 4:8).

Quanto ao estado dos salvos, entre sua morte e a ressurreição do corpo, as Escrituras ensinam o seguinte:

(a) No momento da morte, o crente é conduzido à presença de Cristo;

2Coríntios 5:8 – Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor.

Filipenses 1:23 -  Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor.

(b) Permanece em plena consciência e desfruta de alegria diante da bondade e amor de Deus. (Lucas 16:19-31, diz sobre o rico e Lázaro)

(c) O céu é como um lar, um maravilhoso lugar de repouso e segurança (Apocalipse 6:11) e de convívio e comunhão com os santos (João 14:2).

João 14:2 -  Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.

(d) O viver no céu incluirá a adoração e o louvor a Deus (Salmos 87; Apocalipse 14:2,3; 15:3).

Apocalipse 15:3 - E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos.
(e) Os salvos nos céu, até o dia da ressurreição do corpo, não são espíritos incorpóreos e invisíveis, mas seres dotados de uma forma corpórea celestial temporária (Lucas 9:30-32; 2Coríntios 5:1-4).

(f) No céu, os crentes conservam sua identidade individual (Mateus 8:11; Lucas 9:30-32).
Mateus 8:11 -  Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus;

(g) Os crentes que passam para o céu continuam a almejar que os propósitos de Deus na terra se cumpram (Apocalipse 6:9-11).

Apocalipse 6:9 -  E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.

Embora o salvo tenha grande esperança e alegria ao morrer, os demais crentes que ficam não deixam de lamentar a morte de um ente querido.

Genesis 50:1 -  Então José se lançou sobre o rosto de seu pai e chorou sobre ele, e o beijou.

Quando Jacó faleceu, José lamentou profundamente a perda de seu pai. O que se deu com José ante a morte de seu pai é semelhante ao que acontece a todos os crentes, quando falece um seu ente querido;


Glória a Deus, Amém Senhor. - NRS21122017
NOSLEN OLEBAR
Enviado por NOSLEN OLEBAR em 27/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras